• 00
  • :
  • 00
  • :
  • 00
    • Vídeo

    Operação "Estelião" da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos é concluída com 15 prisões

    Há 4 meses 20/02/2019


    Manaus-Am | A operação “Estelião” foi desencadeada por policiais civis da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), sob o comando do delegado Cícero Túlio, titular da especializada, e teve como objetivo desarticular uma organização criminosa que atuava em locadoras de veículos e em instituições financeiras da capital. De acordo com o titular da Derfv, após alugados, mediante a apresentação de documentos falsificados, os veículos eram enviados para outros estados, onde eram vendidos por valores inferiores aos do mercado. 


    Segundo o delegado, parte dos veículos era entregues para integrantes de facções criminosas que utilizavam os carros para enviar entorpecentes, camuflados dentro dos veículos, para outros estados. Cícero Túlio informou que no período de seis meses, o grupo se aproprio de cerca de 80 carros pertencentes a locadoras de veículos da capital.


    As prisões, que iniciaram na última sexta (15/2) e finalizaram na manhã desta quarta-feira (20/2), foram realizadas em pontos distintos da capital. Ao todo foram cumpridos 15 mandados de prisão temporária e a detenção de um indivíduo. As ordens foram expedidas no dia 15 de janeiro deste ano, pela juíza Andréa Jane Silva de Medeiros, da 5 Vara Criminal.


    Conforme o titular da Derfv, o bando furtava documentos originais em setores de “Achados e Perdidos” de órgãos públicos e estabelecimentos privados, falsificavam as assinaturas dos documentos originais e, com base nas informações verdadeiras das vítimas, fraudavam os restantes dos documentos necessários para conseguirem alugar os carros, emitir cartões de créditos e fazer empréstimos. 


    O grupo, liderado por “Sobrancelha”e “Manoelzinho”, era dividido em três núcleos, sendo o administrativo que era responsável por conseguir Registros Gerias (RGs) em setores de “Achados e Perdidos”, e, posteriormente, fazer conexão com o segundo núcleo, o financeiro, que cedia as informações específicas para serem inseridas nos documentos que eram falsificados para aprovações de empréstimos e emissões de cartões de crédito e, por fim, o núcleo operacional que era responsável por se dirigir as locadoras de veículos e fazer os alugueis dos carros, bem como fazer empréstimos em bancos.


    Cícero Túlio destacou que a atuação da quadrilha era beneficiada pela impossibilidade de se atribuir os crimes de estelionato e apropriação  indébita dos veículos alugados na plataforma Sinesp Cidadão, criado pelo Ministério da Segurança Pública, dificultando assim a fiscalização das forças policiais nesse tipo de delito.


    Materiais apreendidos - Durante a operação foram apreendidos cinco carros, sendo três deles que pertences a locadora de veículos, além de diversos documentos que seriam falsificados e utilizados nos golpes da organização criminosa.


    Indiciamentos - Os 16 indivíduos presos durante a operação “Estelião” foram indiciados pelos crimes de organização criminosa, estelionato, falsidade ideológicas, uso de documento falso e falsificação de documento público. Cícero Túlio ressaltou que irá solicitar junto à Justiça a conversão dos mandados de prisão temporária em nome dos infratores para prisão preventiva.


    Reportagem: Édila Chaves

    Imagens: Thassio Pierre 



    • 1
    • 2
    #OPERACAO

    MAIS IMEDIATO